Recife: Vereador Hélio Guabiraba quer assistência psicológica nas escolas municipais

No mês da campanha Janeiro Branco, que tem como principal objetivo discutir a saúde mental como um todo, um projeto de lei de número 282/2019 que tramita na Câmara Municipal do Recife vem ressaltar a importância do tema. De autoria do vice-presidente da Casa de José Mariano, vereador Hélio Guabiraba (PSB), a matéria visa a obrigatoriedade da assistência psicológica para alunos e educadores nas escolas de educação básica do Recife.

De acordo com o vice-presidente da Casa, os alunos e professores precisam ter todo o apoio de psicólogos no seu dia a dia com o objetivo de prevenir e/ou identificar problemas como depressão. O socialista alertou para o fato de que o número de crianças e adolescentes depressivos vêm aumentando com certa celeridade.

Hélio Guabiraba também ressaltou que o cenário de intensas mudanças provocadas pela pandemia do coronavírus trouxe graves consequências para as crianças e adolescentes com a interrupção das aulas, incluindo a ansiedade.

“Todo esse panorama pode gerar um trauma e ser um fator de risco importante para a piora da saúde mental. Com a volta das aulas, os estudantes vão precisar ainda mais da assistência psicológica. É preciso investir na prevenção garantindo que as crianças cresçam com saúde emocional”, argumentou.

O texto do projeto de lei ainda destaca que “Conforme o art. 205 da Constituição Federal, a educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”.

Membro efetivo da Comissão de Educação, Cultura, Turismo e Esportes, o vereador Hélio Guabiraba vem trabalhando em prol dessas áreas essenciais. O parlamentar é relator do projeto de lei “Maria da Penha vai à Escola”, que tem como objetivo conscientizar as crianças e adolescentes sobre a necessidade de combater a violência contra a mulher.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.