Renato Antunes quer coalizão parlamentar para tentar barrar aumento de passagens na RMR

A ideia do vereador é sensibilizar a classe política de outros municípios da Região Metropolitana e acionar a justiça

A decisão do Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM) de aplicar o reajuste na tarifa dos ônibus que trafegam pelo Grande Recife, implementados já no domingo (7), tem recebido críticas de diversos setores da sociedade. Na Câmara Municipal da capital pernambucana, o líder da oposição, vereador Renato Antunes (PSC) subiu o tom contra o governo do Estado, criticou o silêncio da bancada socialista e indicou a união de parlamentares de outras cidades para tentar barrar na justiça o aumento.

“O governo deu uma demonstração da sua falta de sensibilidade com o momento de dificuldade que toda sociedade está enfrentando. É vergonhoso trazer mais um aumento ao contribuinte, que neste momento luta para conseguir se manter. Eles podem até argumentar que o aumento é legal, mas não é moral. Chama atenção que este aumento não sofra resistência. O governo e diversos parlamentares socialistas, que cobram a permanência do auxílio emergencial do Governo Federal, que deve ser mantido, deveriam se juntar a nós e também cobrar que o PSB recue e intervenha barrando este aumento nas passagens”, comentou Renato.

Com a mudança, a tarifa A passou de R$ 3,45 para R$ 3,75, e a tarifa B foi de R$ 4,70 para R$ 5,10. Já o anel G cresceu de R$ 2,25 para R$ 2,45. De acordo com o vereador, a medida é problemática especialmente pela situação de pandemia que assola o país.

“No momento em que a gente vive, em que as pessoas infelizmente não têm a sua renda garantida, vemos o Governo do Estado, mais uma vez respaldado por um Conselho aparelhado, aumentar a passagem de forma abusiva. Deveríamos estar preocupados com a vacinação do recifense e com oportunidades de gerar renda e emprego. Mas estamos debatendo aumento de passagem. Vamos buscar as esferas necessárias para combater [o aumento] com ação. Vamos buscar apoio de parlamentares de outras cidades vizinhas e buscar na justiça, interromper mais um prejuízo na conta do povo da nossa cidade e estado”, finalizou o vereador.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.