Secretaria de Saúde divulga Boletim completo da Covid-19 em Pernambuco (01/06)

Boletim Covid-19 – Comunicação SES-PE
Segunda-feira, 1º de junho

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou, nesta segunda-feira (01.06), 450 novos casos da Covid-19 em Pernambuco. Entre os confirmados hoje, 199 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 251 como leves. Agora, Pernambuco totaliza 34.900 casos já confirmados, sendo 14.535 graves e 20.365 leves. Dos casos graves, 1.070 evoluíram bem, receberam alta hospitalar e estão em isolamento domiciliar. Outros 5.773 estão internados, sendo 217 em UTI e 5.556 em leitos de enfermaria, tanto na rede pública quanto privada.

Além disso, o boletim de hoje registra mais 1.090 pacientes recuperados do novo coronavírus em Pernambuco, totalizando 16.432 pessoas curadas da Covid-19 no Estado. Desse total, 4.817 são de casos graves e 11.615 casos leves.

Até agora, os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por 161 municípios pernambucanos (tabela 1), além do Arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência de pacientes em outros Estados e países.

Também foram confirmados laboratorialmente 68 óbitos (sendo 43 do sexo masculino e 25 do sexo feminino). Os novos óbitos confirmados são de pessoas residentes nos municípios de Recife (17), Caruaru (5), Jaboatão dos Guararapes (4), Goiana (3), Ipojuca (3), Ribeirão (3), Vicência (3), Cabo de Santo Agostinho (2), Palmares (2), Vitória de Santo Antão (2), Abreu e Lima (1), Água Preta (1), Águas Belas (1), Altinho (1), Barreiros (1), Belo Jardim (1), Camaragibe (1), Condado (1), Cortês (1), Itapissuma (1), Itaquitinga (1), Lagoa do Carro (1), Limoeiro (1), Moreno (1), Olinda (1), Paudalho (1), Pesqueira (1), Petrolândia (1), Sairé (1), Salgueiro (1), São Lourenço da Mata (1), São Vicente Ferrer (1), Venturosa (1) e Xexéu (1). Com isso, o Estado totaliza 2.875 mortes pela Covid- 19.

As mortes ocorreram entre os dias 10/04 e 31/05 e os pacientes tinham idades entre 36 e 93 anos de idade. Dos 68 pacientes que vieram a óbito, 45 apresentavam comorbidades confirmadas: hipertensão (36), diabetes (18), doença cardiovascular confirmada ou em investigação (9), tabagismo/histórico de tabagismo (6), etilismo/histórico de etilismo (5), doença renal (5), obesidade (4), histórico de AVC (4), asma (3), hipotireoidismo (2), doença de Alzheimer (1), tuberculose pulmonar (1), doença hepática (1), histórico de AVE (1) e pneumopatia (1) – o mesmo paciente pode ter mais de uma comorbidade. Três não apresentavam comorbidades e os demais estão em investigação pelos municípios. As faixas etárias são: 30 a 39 (2), 40 a 49 (9), 50 a 59 (8), 60 a 69 (15), 70 a 79 (17), 80 ou mais (17).

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 9.704 casos foram confirmados e 10.073 descartados. As testagens abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Estado foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar os profissionais da área da saúde.

PLANO DE CONVIVÊNCIA – Com o final do período de intensificação da quarentena, o Governo de Pernambuco começa a pôr em prática o “Plano de Monitoramento e Convivência com a Covid-19”, que determina a retomada gradual e planejada das atividades econômicas em todo o Estado. O cronograma prevê de que forma 32 setores econômicos terão as medidas restritivas flexibilizadas, e como será a carga operacional desse retorno, que seguirá protocolos gerais e específicos para evitar a transmissão da doença.

O ciclo de reabertura gradativa chegará à flexibilização total ao final de um período de 11 semanas. O calendário, porém, poderá ser antecipado ou prorrogado, dependendo do comportamento da curva de contaminação. Os detalhes do plano foram apresentados pelos secretários de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, e de Planejamento, Alexandre Rebêlo, em entrevista à imprensa realizada remotamente no Palácio do Campo das Princesas. Ficou claro, na entrevista, que a flexibilização escalonada ocorrerá gradativamente até o Estado chegar ao que se entende por “normalidade controlada”. Na mesma coletiva, o secretário estadual de Saúde, André Longo, detalhou os últimos números da pandemia do novo coronavírus.

“Hoje, encerramos o período de quarentena mais rígida nos municípios do Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata e temos a possibilidade de apresentar também um plano de convivência, reforçando sempre que estaremos realizando avaliações diárias e construindo indicadores para garantir que a volta à normalidade, na medida do possível, seja feita com segurança”, pontuou o secretário André Longo. De acordo com o secretário, isto só está sendo possível, porque o objetivo da quarentena mais rígida foi atingido. “Nosso monitoramento diário, assim como estudos independentes, mostram que a curva epidêmica da doença apresenta uma tendência clara de estabilização e que sua taxa de transmissão atingiu, pela primeira vez, o número inferior a 1, que nós buscávamos ao longo de todo esse período. Por isso, temos que fazer mais um agradecimento à população pernambucana”, pontuou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

De acordo com o plano anunciado hoje, serão considerados, prioritariamente, a relevância socioeconômica dos setores e os riscos que o retorno de cada atividade pode representar para a área de saúde. Os próximos 15 dias, inclusive, serão determinantes para testar a segurança da flexibilização e os impactos na saúde da população. A primeira etapa, que começa nesta segunda (01.06), permite a operação de lojas físicas de material de construção, seguindo novos protocolos de atendimento. Também poderão funcionar, exclusivamente por delivery, as unidades de varejo de bairro e do Centro, assim como shoppings centers e o comércio atacadista.

A partir do dia 08 de junho, a construção civil iniciará o retorno gradual, tanto na Região Metropolitana do Recife quanto no interior: Na RMR, as obras serão liberadas com 50% dos funcionários e no horário das 9h às 18h. Já no interior, a liberação também é de 50%, sem determinação de horário. O comércio atacadista também poderá atuar a partir da próxima semana, mas na RMR só será permitido no horário das 9h às 18h. Novos protocolos do setor deverão ser respeitados.

No dia 15 de junho, os serviços de atendimento ao público entrarão no circuito de flexibilização. Salões de beleza, barbearias e serviços de estética estarão liberados, mas precisarão atender uma pessoa por vez, por agendamento, sem fila de espera e com higienização entre um cliente e outro. Varejos de bairro também poderão funcionar, mas só em lojas de até 200 metros quadrados.

Shoppings centers, centros comerciais e praça de alimentação poderão adicionar o atendimento via coleta na operação. Vale ressaltar que, na RMR, o horário permitido de coleta será apenas entre 12h e 18h. Treinos de futebol profissional estarão liberados a partir dessa data. Todos os setores estarão sujeitos a novos protocolos de segurança, baseados em distanciamento social, regras de higiene, monitoramento e comunicação.

O estudo que determina as etapas de convívio e reabertura das atividades econômicas foi produzido ao longo dos últimos dois meses, pelo Comitê Socioeconômico de Enfrentamento ao Coronavírus, do Governo do Estado, em diálogo com as federações de representações empresariais e a Consultoria Deloitte, que utilizou pesquisas de referência mundiais e nacionais.

O restabelecimento escalonado das atividades econômicas e a circulação de pessoas nas próximas semanas estará sob avaliação, e o cumprimento do cronograma depende do comportamento das curvas de contaminação e de mortes provocadas pelo coronavírus.

Atualmente, um grupo formado por agentes da Secretaria estadual de Saúde, em parceria com o Laboratório de Imunopatologia Keiso Asami (Lika), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), além do Porto Digital, mantém atualizado o mapa do impacto da pandemia em todo o Estado.

Conforme ressalta o secretário André Longo, há um dinamismo grande nos números e, por isso, é preciso manter o isolamento e distanciamento social, assim como as medidas de higiene e etiqueta respiratória. “Mesmo que nas próximas semanas o plano de retomada da atividade econômica seja colocado em prática, é fundamental que o comportamento social com restrição seja mantido para que tenhamos semanas mais tranquilas no decorrer do próximo mês. Não é um momento de comemoração e nem de relaxamento”, finaliza.

INQUÉRITO DE SOROPREVALÊNCIA – Entre as medidas de monitoramento e avaliação, que serão implantadas pelo Governo do Estado no sentido de garantir a segurança para retomada da economia, em Pernambuco, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) fechou uma parceria com o Instituto Aggeu Magalhães/Fiocruz-PE para monitorar a epidemia de Covid-19, na população pernambucana.

Para tanto, será realizado um inquérito de soroprevalência de anticorpos anti-SARS-CoV-2 em doadores de sangue do Hemope, que, além de monitorar a epidemia, terá capacidade de avaliar a produção de plasma convalescente, no estado de Pernambuco.

O projeto terá um período de 12 meses e analisará retrospectivamente amostras de janeiro a maio de 2020 e prospectivamente de junho a dezembro de 2020. Ao todo, serão testadas 18 mil amostras de doadores de sangue para avaliar a frequência de anticorpos IgG anti-SARS-CoV-2.

ATENDE EM CASA – O Atende em Casa passará a assistir, nesta terça-feira (02.06), mais seis municípios pernambucanos – Itaquitinga, na Zona da Mata Norte; Joaquim Nabuco, Catende, Maraial, Amaraji e Barreiros, na Mata Sul do Estado. Juntas, as cidades têm uma população de 152.703 habitantes. Com as novas inclusões, mais de 8,3 milhões de pessoas de 156 municípios já têm acesso ao aplicativo, o que representa cerca de 85% de todo o território pernambucano.

Com as novas inclusões, toda a III Gerência Regional de Saúde (Geres), com seus 22 municípios, está coberta pela ferramenta. A I (20 municípios), V (21), VI (13), X (12), IX (11) e XI (10) Geres também já são atendidas em sua totalidade pela tecnologia, uma parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura do Recife.

O Atende em Casa passa orientações para a população com sintomas gripais que busca o serviço on-line, seja para manter o isolamento domiciliar ou, após uma teleorientação feita por profissional de saúde, fazer a busca qualificada por um serviço de saúde mais próximo da sua casa. A ferramenta já conta com mais de 74,6 mil usuários cadastrados. Ao todo, após teleorientação, mais de 8,8 mil pessoas foram orientadas a procurar uma unidade de saúde e mais de 15,1 mil a permanecer em isolamento domiciliar.

O aplicativo, disponível pelo site http://www.atendeemcasa.pe.gov.br e para smartphones com sistema Android, permite que médicos, enfermeiros ou residentes médicos façam videochamadas e orientações aos usuários. Mais de 100 profissionais de saúde foram treinados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), responsável por coordenar os atendimentos fora do Recife, para atuação no Atende em Casa, reforçando as escalas de plantão. Os profissionais recebem orientações quanto ao uso do aplicativo, protocolos clínicos da Covid-19 e fluxo de atendimento nas unidades de saúde.

 

Confira no link abaixo o Boletim completo:

01.06 – BOLETIM COVID-19_COMUNICAÇÃO SES_PE