Secretaria de Saúde divulga Boletim da Covid-19 em Pernambuco, por cidade (29/05)

Boletim Covid-19 – Comunicação SES-PE
Sexta-feira, 29.05.2020

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou, nesta sexta-feira (29.05), 1.542 novos casos da Covid-19 em Pernambuco. Entre os confirmados hoje, 425 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e 1.117 como leves. Agora, Pernambuco totaliza 32.255 casos já confirmados, sendo 13.779 graves e 18.476 leves. Dos casos graves, 1.193 evoluíram bem, receberam alta hospitalar e estão em isolamento domiciliar. Outros 5.407 estão internados, sendo 221 em UTI e 5.186 em leitos de enfermaria, tanto na rede pública quanto privada.

Além disso, o boletim de hoje registra mais 1.445 pacientes recuperados do novo coronavírus em Pernambuco, totalizando 12.835 pessoas curadas da Covid-19 no Estado. Desse total, 4.510 são de casos graves e 8.325 casos leves.

Até agora, os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por 160 municípios pernambucanos (tabela 1), além do Arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência de pacientes em outros Estados e países.

Também foram confirmados laboratorialmente 103 óbitos (sendo 53 do sexo masculino e 50 do sexo feminino). Os novos óbitos confirmados são de pessoas residentes nos municípios de Recife (36), Paulista (9), Jaboatão dos Guararapes (8), Caruaru (6), Olinda (4), Igarassu (4), Abreu e Lima (3), Barreiros (3), Cabo de Santo Agostinho (3), Camaragibe (3), Bonito (2), Goiana (2), Gravatá (2), Ipojuca (2), Palmares (2), Ribeirão (2), Rio Formoso (2), Vitória de Santo Antão (2), Paudalho (1), Tracunhaém (1), Xexéu (1), Condado (1), Cortês (1), Cupira (1), Custódia (1), Bom Jardim (1), Moreno (1) e Camocim de São Félix (1). Com isso, o Estado totaliza 2.669 mortes pela Covid- 19.

As mortes ocorreram entre os dias 19/04 e 28/05 e os pacientes tinham idades entre 21 e 100 anos de idade, além de recém-nascido (sexo masculino) e uma criança de 4 ano de idade do sexo feminino. Dos 103 pacientes que vieram a óbito, 53 apresentavam comorbidades confirmadas: hipertensão (38), diabetes (27), doença cardiovascular (6), doença renal (4), histórico de AVC (3), tabagismo/histórico de tabagismo (2), doença neurológica (2), histórico de câncer (2), doença de Alzheimer (2), doença pulmonar obstrutiva crônica (2), obesidade (2), Síndrome Congênita do Zika (SCZ/Microcefalia) (1), doença respiratória (1), esclerose múltipla (1), histórico de tuberculose (1), hipotireoidismo (1), etilismo/histórico de etilismo (1), doença hepática (1), asma (1), hanseníase (1) e esquizofrenia (1), – o mesmo paciente pode ter mais de uma comorbidade. Dois não tinham comorbidades e os demais estão em investigação pelos municípios. As faixas etárias são: 0 a 9 (2), 20 a 29 (1), 30 a 39 (1), 40 a 49 (3), 50 a 59 (18), 60 a 69 (25), 70 a 79 (25), 80 ou mais (28).

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 8.566 casos foram confirmados e 8.306 descartados. As testagens abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Estado foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar os profissionais da área da saúde.

MAIS PROFISSIONAIS – O governador Paulo Câmara autorizou, nesta sexta-feira (29.05), mais uma seleção pública simplificada com 1.657 vagas para a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), visando qualificar e ampliar o número de profissionais na rede de saúde neste momento da pandemia do novo coronavírus. O edital do certame será publicado no Diário Oficial deste sábado (30.05), com inscrições entre os dias 1º e 4 de junho pelo site ead.saude.pe.gov.br. Ao todo, o chamamento contemplará 101 médicos, 420 profissionais de outras áreas de nível superior e 1.136 de nível médio.

As vagas serão para médicos intensivistas adulto e pediátrico, pediatras e tocoginecologistas. Entre os analistas em saúde (outras áreas de nível superior): assistentes sociais, biomédicos, farmacêuticos/bioquímicos, fisioterapeutas respiratórios e de terapia intensiva, nutricionistas e enfermeiros assistenciais, obstetras, reguladores e uteístas. Entre os assistentes em saúde (nível médio), técnicos de enfermagem, laboratório, radiologia e farmácia. Os profissionais irão atuar em serviços espalhados pelas I (Recife), II (Limoeiro), IV (Caruaru), V (Garanhuns), VII (Salgueiro) e XI (Serra Talhada) Gerências Regionais de Saúde (Geres).

“Diariamente, estamos abrindo novos leitos para prestar assistência aos pernambucanos vítimas da Covid-19. Para isso, além da compra de equipamentos e readequações físicas nas nossas estruturas hospitalares, precisamos de profissionais para garantir as escalas de plantão. Já chamamos concursados, realizamos outras seleções simplificadas e vamos continuar realizando chamamentos enquanto for necessário dotar a rede de capacidade para absorver a demanda existente”, afirma a secretária executiva de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde da SES-PE, Ricarda Samara.

A seleção simplificada será feita por meio de análise curricular, de caráter classificatório e eliminatório. O resultado preliminar sairá em 08.06 e os recursos poderão ser interpostos até as 23h59 do dia 09.06. O resultado final sairá em 11.06. A contratação terá validade de 6 meses, podendo ser prorrogada por até 2 anos.

Desde o início da pandemia, o Governo de Pernambuco chamou 9.773 profissionais, entre concursados, aprovados em seleções e recrutamentos. Ao todo, foram 3.003 aprovados em concurso público para serviços da SES-PE e Complexo Hospitalar da Universidade de Pernambuco (UPE); 4.901 por meio de seleções públicas simplificadas para a SES-PE, Complexo Hospitalar da UPE, Lacen e Vigilância Epidemiológica Hospitalar; e 1.869 profissionais que estavam atuando em ambulatórios, nas situações eletivas, e passaram para a linha de frente ou para atendimento no aplicativo Atende em Casa.

ATENDE EM CASA – Mais 266.546 pessoas de Casinhas, Cortês, Jaqueira, Lagoa do Carro, Limoeiro, Orobó e São Benedito do Sul, na Zona da Mata Norte e Sul; e Agrestina, Brejo da Madre de Deus, Cupira e Santa Maria do Cambucá, no Agreste, poderão fazer uso do aplicativo Atende em Casa a partir deste sábado (30.05). Ao todo, mais de 8,1 milhões de pernambucanos de 150 cidades (81%) de todas as regiões já podem receber orientações on-line caso estejam com sintomas gripais. Dependendo da classificação, um profissional de saúde pode entrar em contato com usuários com condição ou sintomas de gravidade por chamada de telefone ou por vídeo para tele-orientação. Até o momento, a I (20 municípios), V (21), VI (13), X (12), IX (11) e XI (10) Geres já são atendidas em sua totalidade pela tecnologia, uma parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura do Recife.

O Atende em Casa passa orientações para a população com sintomas gripais que busca o serviço on-line, seja para manter o isolamento domiciliar ou, após uma teleorientação feita por profissional de saúde, fazer a busca qualificada por um serviço de saúde mais próximo da sua casa. A ferramenta já conta com mais de 72,9 mil usuários cadastrados. Ao todo, após teleorientação, mais de 8,7 mil pessoas foram orientadas a procurar uma unidade de saúde e mais de 14,7 mil a permanecer em isolamento domiciliar.

O aplicativo, disponível pelo site http://www.atendeemcasa.pe.gov.br e para smartphones com sistema Android, permite que médicos, enfermeiros ou residentes médicos façam videochamadas e orientações aos usuários. Mais de 100 profissionais de saúde foram treinados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), responsável por coordenar os atendimentos fora do Recife, para atuação no Atende em Casa, reforçando as escalas de plantão. Os profissionais recebem orientações quanto ao uso do aplicativo, protocolos clínicos da Covid-19 e fluxo de atendimento nas unidades de saúde.

LISTA DOS MUNICÍPIOS:

I Geres: Abreu e Lima, Araçoiaba, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Chã de Alegria, Chã Grande, Fernando de Noronha, Glória do Goitá, Igarassu, Ipojuca, Ilha de Itamaracá, Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Olinda, Paulista, Pombos, Recife, Vitória de Santo Antão, São Lourenço da Mata.

II Geres: Buenos Aires, Casinhas, Cumaru, Feira Nova, João Alfredo, Lagoa de Itaenga, Lagoa do Carro, Limoeiro, Orobó, Passira, Paudalho, Surubim, Tracunhaém, Vertente do Lério, Vicência.

III Geres: Água Preta, Belém de Maria, Cortês, Escada, Gameleira, Jaqueira, Lagoa dos Gatos, Palmares, Primavera, Quipapá, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito do Sul, São José da Coroa Grande, Sirinhaém, Tamandaré, Xéxeu.

IV Geres: Agrestina, Alagoinha, Altinho, Barra de Guabiraba, Bezerros, Bonito, Brejo da Madre de Deus, Camocim, Caruaru, Cupira, Gravatá, Ibirajúba, Jataúba, Jurema, Pesqueira, Sanharó, Santa Cruz do Capibaribe, Santa Maria do Cambucá, São Caetano.

V Geres: Águas Belas, Angelim, Bom Conselho, Brejão, Caetés, Calçados, Canhotinho, Capoeiras, Correntes, Garanhuns, Iati, Itaíba, Jucati, Jupi, Lagoa de Ouro, Lajedo, Palmerina, Paranatama, Saloá, São João, Terezinha.

VI Geres: Arcoverde, Buíque, Custódia, Ibimirim, Inajá, Jatobá, Manari, Pedra, Petrolândia, Sertânia, Tacaratu, Tupanatinga, Venturosa.

VIII Geres: Afrânio, Cabrobó, Dormentes, Lagoa Grande, Orocó, Santa Maria da Boa Vista.

IX Geres: Araripina, Bodocó, Exu, Ipubi, Granito, Moreilândia, Ouricuri, Parnamirim, Santa Cruz, Santa Filomena, Trindade.

X Geres: Afogados da Ingazeira, Brejinho, Carnaíba, Iguaracy, Ingazeira, Itapetim, Quixaba, Santa Terezinha, São José do Egito, Solidão, Tabira, Tuparetama.

XI Geres: Betânia, Calumbi, Carnaubeira, Flores, Floresta, Itacuruba, Santa Cruz da Baixa Verde, São José do Belmonte, Serra Talhada, Triunfo.

XII Geres: Aliança, Camutanga, Goiana, Macaparana, São Vicente Férrer, Timbaúba.

INFLUENZA – Foi prorrogada até o dia 30 de junho a campanha de vacinação contra a influenza. Até o momento, mais de 2,1 milhões de pernambucanos já foram imunizados. Contudo, cerca de 1,4 milhão ainda precisam receber a dose, que protege contra três tipos da influenza: A(H1N1), A(H3N2) e B.

A superintendente de Imunizações da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), Ana Catarina de Melo, reforça, principalmente, a vacinação de crianças de 6 meses a menores de 6 anos (246.517 imunizadas – 32,7%) e das gestantes (36.871 – 37,5%). “Já atingimos a meta para a população de idosos e de profissionais de saúde. Agora, os gestores precisam ficar atentos, principalmente, às crianças e gestantes. Precisamos continuar lembrando a população da importância dessa vacina, que pode evitar adoecimento, internações e mortes. E estimulando as secretarias municipais a seguirem as medidas de segurança e higiene nos postos de saúde e também a criarem estratégias para chegar mais próxima do público, principalmente neste momento de isolamento”, afirma Ana Catarina.

Além das crianças e gestantes, podem se vacinar contra a influenza: puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), adultos entre 55 e 59 anos, população indígena, pessoas com deficiência e comorbidades, professores dos ensinos básico e superior, forças de segurança e salvamento (policiais e bombeiros), caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo (motoristas de ônibus e cobradores), portuários, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, trabalhadores de saúde e idosos.

Destaca-se, ainda, a necessidade de levar a caderneta de vacinação para que a dose contra a influenza seja realizada. Os profissionais de saúde ainda devem analisar o documento e, caso haja alguma vacina em atraso, aproveitar para fazê-la.

Além disso, é preciso apresentar documentação que comprove a inclusão nos grupos prioritários. Pessoas com comorbidades ou condições clínicas especiais, por exemplo, devem apresentar prescrição médica. Puérperas devem apresentar comprovação do parto, como certidão de nascimento. Portuários, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transporte coletivo devem apresentar documento comprobatório, como carteira de trabalho, contracheque com documento de identidade, carteira de sócio dos sindicatos de transportes ou carteira de habilitação (categorias C ou E). Força de segurança e professores também devem mostrar documentação/contracheque.

No caso de pessoa com deficiência, o Ministério da Saúde sugere apresentar laudos ou declarações médicas, comprovação do Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou documento de aposentadoria.

 

Confira o Boletim completo no link abaixo:

29.05 – BOLETIM COVID-19_COMUNICAÇÃO SES_PE