Turismo Religioso de Gravatá foi pauta de reunião na Prefeitura nesta terça (13)

By 14/07/2021 - 09:25Agreste Central

Conversa foi importante para alinhar como esse tipo de turismo pode ser trabalhado na cidade

O prefeito de Gravatá, padre Joselito Gomes, participou de reunião, na tarde desta terça-feira (13), no gabinete do Paço Municipal, que tratou do turismo religioso na cidade. 

Além do prefeito, estiveram presentes neste primeiro encontro o vice-prefeito e secretário municipal de Turismo, Cultura, Esportes e Lazer, Júnior Darita, o secretário executivo da pasta, Ricardo Machado, além do pároco da Paróquia de Sant’Ana, padre João Paulo Gomes, e Jairo Chaves, que é mestre em Ciências da Religião.

Para o padre João Paulo, “é importante lembrar que Gravatá não é conhecida apenas nacionalmente pelo seu turismo, mas pelo seu aspecto religioso, que atrai muitas pessoas em peregrinações, em visitas, em momentos de oração e celebrações. Gravatá é um lugar acolhedor e por isso é um ambiente de fé, então o turismo religioso faz parte da própria estrutura da própria identidade da cidade. Desenvolver esse turismo religioso é criar uma alternativa viável para que as pessoas em Gravatá tenham não só o lazer, descanso, mas também os passos de fé e oração”.

Jairo Chaves destacou os aspectos que tornam o turismo religioso um instrumento de desenvolvimento para a cidade.

“O turismo religioso é um instrumento de crescimento para o comércio, vai gerar empregos, aumentar a fé, trazer para cidade desenvolvimento e progresso. Eu acredito que Gravatá, na figura de Frei Damião, que foi onde ele celebrou a primeira missa e na iminência de se tornar Santo tão emblemático para o Nordeste, só vai trazer coisas boas para o povo de Gravatá, que já tem uma fé tão grande, uma espiritualidade tão forte que agregando tudo isso a um projeto maior, que possa trazer o turista, que possa fortalecer a economia, fazendo bem para todo mundo, que isso é o que é importa”.

Júnior Darita disse que: “Gravatá já tem vocação natural para o turismo e as questões religiosas devem ser olhadas com muito cuidado. Além de mostrar ao mundo que foi em Gravatá que Frei Damião celebrou a primeira missa, ao vir da Itália para o Brasil, nós também temos a missão de evangelizar. Nós vamos popularizar a história de Frei Damião e vamos ajudar a fazer o bem, a trazer recursos, a trazer visitantes, isso tudo vai somar para que possamos entregar um turismo de qualidade, e um serviço de evangelização também de qualidade. Isso não é ideia nossa, é um anseio da população. Faz tempo que a população de Gravatá aposta e pede para que esse tipo de investimento seja feito e que esse tipo de turismo aconteça. Nós vamos trabalhar em todas as vertentes no turismo religioso atendendo as necessidades da nossa população”.

O prefeito padre Joselito Gomes destacou um dos pontos que pode ser trabalhado no turismo religioso no município.  “Como sabemos, Gravatá tem uma vocação muito forte para o turismo, pela localização, o seu clima, as pessoas gostam de estarem aqui. Temos aqui uma pequena igreja dedicada a São Miguel conhecida também como igreja de Frei Damião, porque foi naquela localidade, no Riacho do Mel, que o Frei Damião, recém-chegado da Itália, foi convidado para uma festa de modo que foi o primeiro local que ele celebrou ao chegar aqui no Brasil. Então hoje, aqui no gabinete, nós tivemos um primeiro encontro em que partilhamos algumas ideias, algumas sugestões e vamos ver se conseguimos alguns passos no sentido de organizar melhor o local para que pessoas possam chegar aqui e tenham como referência a vida de doação de serviço de Frei Damião. Acho que isso é importante e válido de pensar e pensar que no futuro bem próximo estaremos dando uma posição definitiva a esse respeito, porque o nosso compromisso é sempre com as pessoas”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.