Vereador contesta decisão que cassou mandato de vereadores em Tacaimbó: “decisão apressada de um juiz de 1° instância”

By 13/05/2021 - 10:21ColunaFalaPE

Durante sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Tacaimbó, no Agreste de Pernambuco, nessa quarta-feira, dia12, o vereador Nadilson Nunes (PT) contestou a decisão do juiz Thiago Pacheco Cavalcanti, da 44ª Zona Eleitoral de São Caitano, que condenando o PT e o PSB por abuso de poder e registro de candidaturas femininas laranjas, em benefício de candidaturas masculinas. Com a decisão, cinco parlamentares foram cassados.

Em seu discurso no plenário, o Nadilson criticou a decisão e a classificou como apressada. “É uma decisão apressada porque existem elementos no processo que comprovam a nossa inocência. Nós estamos pagando um preço de uma decisão apressada de um juiz de 1° instância, mas acredito muito que vamos ganhar essa ação e que não vamos arrotar o poder como eles [suplentes] estão fazendo muito antes de assumir a vaga nessa câmara. Nós que estamos sendo julgados nesse processo não temos apego ao poder”, disse.

O parlamentar foi além, ao insinuar que os vereadores suplentes que deverão assumir as vagas na câmara são golpistas. “A oposição ganha a eleição nas urnas, quando vocês ganharem as eleições nas urnas, vocês vão poder sentar nessas cadeiras e mostrar à população para que vocês foram eleitos. Enquanto vocês não fizerem isso, vocês serão golpistas e pagarão o preço que a história vai contar de vocês, sentando em cadeiras não legítimas e destituindo vereadores que tem serviço prestados por Tacaimbó”, criticou.

Concluindo sua fala, o petista garantiu que os vereadores seguirão no mandato. “Nós podemos bater no peito e dizer, ganhamos a eleição honestamente e vamos continuar no mandato até que se prove ao contrário”.

Aos eleitores, os cinco vereadores da base governista e o prefeito Álvaro Marques (PT) garantem que os parlamentares cassados vão permanecer no cargo, alegando que os edis só perderão os cargos caso o recurso seja negado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE), em Recife. Até lá, o pode demorar meses e até mais de um ano, eles seguirão como vereadores de Tacaimbó.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.