Vertentes: desgaste da terceira gestão de Romero Leal fortaleceu oposição

No município de Vertentes, no Agreste de Pernambuco, o clima que impera é de que a atual gestão está desgastada e que o tucano tem trabalhado mais em interesse próprio na busca da permanência no poder do que pelo povo.
Além disso, há um desejo crescente na cidade por uma nova política. Romero foi eleito prefeito de Vertentes, em 2004, e reeleito em 2008. Em seguida, fez o sucessor no ano 2012. Em 2016, foi eleito novamente. Esse vai e volta do tucano estaria desagradado uma parcela da população que anseia por mais desenvolvimento para a cidade.
Algumas polêmicas envolvendo a gestão de Romero tem prejudicado o seu nome. Em fevereiro deste ano, a diretoria do único hospital da cidade, o Memorial Jaime Santana, ao criticar o fechamento do equipamento público, acusou a gestão como a responsável pelo fechamento do hospital em dezembro de 2019.
A médica Niedja Santana, que durante 25 anos dirigiu o hospital até seu fechamento, denunciou Romero e o vice de terem recebido propina durante três anos como condição para que a Prefeitura repassasse a verba do SUS para a unidade hospitalar.
Todo esse episódio teria deixado os moradores perplexos. Além disso, a revolta seria grande pelo impacto, principalmente, para as classes mais necessitada de atendimento público na área da saúde.
Não bastasse todo esse cenário, uma fonte que prefere não se identificar por medo de represálias, contou ao Fala PE, que a postura do prefeito tem piorado a cada dia. A fama na cidade é de que além de perseguidor, Romero Leal tem costume de provocar temor nas pessoas e tem o pavio curtíssimo.
Lembrando que o tucano se envolveu em uma polêmica das grandes com o influenciador digital e humorista André Almeida, mais conhecido como Gota Serena. O clima entre os dois ficou bem tenso.
Diante disso, o nome do pré-candidato a prefeito Igor Miranda (PSB) vem aparecendo como o que pode mudar esse cenário. O socialista deve ser o maior adversário de Romero. Lembrando que, na eleição de 2016, Igor esteve próximo de vencer a disputa. Ele também foi um dos que cobrou às autoridades competentes a apuração das acusações desse escândalo e, caso comprovado, a punição dos responsáveis.
Em mais um capítulo envolvendo o nome do prefeito, no mês passado, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou ao prefeito e ao presidente da Câmara Municipal de Vereadores, que observem as restrições aos agentes públicos durante a campanha.
“Tanto o prefeito quanto o presidente da Câmara de Vertentes deverão estar cientes da proibição, em ano eleitoral, do uso e da distribuição de bens materiais ou serviços públicos por parte do Poder Público em favorecimento de partidos políticos, coligações e candidatos”, adverte o documento do MPPE.
Apesar de todas as polêmicas envolvendo o nome do prefeito, no mês passado, a Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado (TCE), por unanimidade, emitiu parecer prévio pela aprovação das contas da gestão de Romero, referentes ao exercício financeiro de 2018.
Romero não deixou passar batido a aprovação de suas contas e, por meio das suas redes sociais, deu um recado ao que chamou de “caluniadores, inconsequentes e mentirosos”. “Todas as nossas contas foram aprovadas até o momento, desde 2005, quando iniciamos a vida pública na cidade. Vejam vocês por que Vertentes não parou de crescer, confiram no Portal da Transparência. Tudo por amor a Vertentes”, destacou na ocasião.
O prefeito, em entrevista recente ao conceituado Alberes Xavier, do programa Cidade em Foco, da Redes Agreste de Rádios, também já garantiu que nunca deixou de cumprir o seu papel. “Aqui é o lugar da união, da sintonia, do trabalho e respeito a coisa pública. Vertentes nunca deixou de cumprir o seu papel comprando o que pode, pagando suas contas e respeitando as pessoas”, garantiu.

2 comentários sobre “Vertentes: desgaste da terceira gestão de Romero Leal fortaleceu oposição

  1. O problema da Gestão Romero Leal é o desvio de verbas públicas que começou com a exigência do ano de 2016 até o ano de 2019, de favorecimento financeiro para ele o seu vice e atual secretário de saúde. Isso já se encontra denunciado com provas robustas aos órgãos competentes, como se não bastasse ele aproveitou a pandemia para desapropriar o único hospital filantrópico que serve ao povo, e a partir daí fez um trabalho não condizente com as reais necessidades do povo, que se servia do Hospital durante mais de 60 anos, com acolhimento e saúde eficaz, hoje o Hospital é aberto apenas por dois dias na semana para a realização de cirurgias eletivas e fechado os outros cinco dias da semana, mesmo na pandemia, acontece que saúde não é só cirurgia e o Hospital que sempre foi aberto 24 horas ininterruptamente,internando idosos e pessoas com problemas clínicos, passou a desagradar a população carente, ele entregou o hospital a uma OS presidida por um empresário da Medicina que só vê cifras nos lucros, seu nome Pedro Paraíso que pouco entende os anseios da população carente, população essa que reclama do Serviço Médico atual, deficiente e pouco eficaz, atualmente ele está sendo denunciado semanalmente por dados colhidos do Portal da Transparência onde empresas que atuam há quase 10 anos , ganhando todas as licitações, e outras irregularidades, nas quais ele não tem respostas para dar, a população com o silêncio ensurdecedor às respostas a essas novas denúncias, se sente lesada e insegura com tanta prova apresentada e tanta falta de resposta do Gestor ditador que é contra a alternância do poder, são 16 anos de Gestão pq após oito anos de poder, ele colocou um poste por apenas 4 anos, onde ele governou e funcionou como prefeito de fato e em seguida voltou, portanto alternância de poder não existe com ele, e como o Poder não é eterno para ninguém, e junto com os mal feitos realizados com mão de ferro durante 16 anos, ele colhe o que plantou, se vcs me enviarem um telefone que seja zap eu envio o arquivo da denúncia exposta nas redes sociais na última quarta feira dia 23/09, que o deixou sem resposta para uma população que quer saber de respostas para tudo aquilo que foi denunciado, denúncias estas geradas por dados retirados do portal da transparência que forneceu números e fatos difíceis de comprovar. Atenciosamente: Maria NIedja de Santana .

  2. Os indícios de enriquecimento ilícito dos gestores do município de Vertentes são muito contundentes. O prefeito do município, Romero leal, se elegeu prefeito dessa cidade no ano de 2004. Declarou a época um patrimônio pessoal de cinquenta mil reais. Na reeleição dele em 2008, o valor declarado foi oitocentos e trinta e sete mil reais. Colocou um laranja em 2012 e retornou em 2016 com uma declaração de bens na ordem de quatro milhões e setenta e cinco mil reais. As ações criminosas praticadas pelo grupo criminoso do prefeito de Vertentes são extensas, como: extorsão, solicitação de propinas, beneficiamento de familiares do gestor, licitações fraudulentas, superfaturamento em todas as obras do município e etc. Todos os crimes aqui descritos já foram denunciados no âmbito da Polícia Federal e estão revestidos com provas robustas. Todo esse conjunto de malfeitos possibilitou ganhos financeiros espúrios aos integrantes dessa organização criminosa.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.