Vitória comemora a aplicação de 100 mil doses da Vacina contra a Covid

By 25/08/2021 - 10:56Mata Sul

Nesta terça-feira (24/08) Vitória de Santo Antão, na Mata Sul, chegou a um marco importante na vacinação contra a Covid-19. A cidade ultrapassou as 100 mil doses aplicadas contra a Covid-19 no município. Esse número representa 74.459 com a primeira dose e 28.656 com a segunda, e 1.191, com a dose única, com um total de 104.306 dose aplicadas.

O fabricante mais utilizado na cidade tem sido a Astrazeneca com 50.753 doses aplicadas, depois vem o imunizante da Coronavac com 34.075 doses e o da Pfizer com 18.287 doses. Por último, vem as 1.191 doses aplicadas da Jansen, como dose única. O tipo de vacina, a quantidade recebida no município e os grupos prioritários, segue as determinações do Plano Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde.

“Em janeiro agradecemos a Deus pelo início da vacinação e agora voltamos a agradecer por esse dia tão marcante para nossa cidade. É um novo dia para se comemorar, é uma vitória do nosso município, de todos os incansáveis profissionais de saúde que estão na luta contra essa doença. Contando com a apoio da população que está indo se vacinar, juntos vamos vencer a Covid-19 em Vitória de Santo Antão”, disse o prefeito Paulo Roberto.

A cidade começou a imunizar a população no dia 19 de janeiro deste ano. A técnica em enfermagem do Hospital Santa Maria, Maria de Fátima Santana, 56 anos, foi a primeira pessoa a ser vacinada. No primeiro momento, foram destinadas a Vitória de Santo Antão 2.170 unidades da vacina, que, imunizaram em duas doses 1085 profissionais da área de saúde atuantes na linha de frente de combate ao Coronavírus no município, 30% do total desse público na cidade. Outro grupo a receber os imunizantes naquela etapa foram o de idosos de instituições de longa permanência, como asilos, e seus trabalhadores.

O vice-prefeito, professor Edmo Neves, lembrou o que disse naquele dia: “Estamos vivendo uma garantia da sobrevivência, porque, para nós, sem a vacina era sempre uma dúvida. Essa vacina vem trazer para nós a solução.” E os números apontam nesse sentido. Em janeiro, as pessoas com 73 anos, em média, foram as que mais morreram. Essa média caiu para 61 anos no mês de junho. Uma diferença de 12 anos. A média geral da idade das vítimas destes primeiros seis meses do ano ficou em 65 anos.

Apesar de ser motivo de comemoração, a vacinação não deve usada como desculpa para relaxar os cuidados preventivos contra a Covid-19. “Precisamos que a população, mesmo vacinada, continue a usar máscara, higienize as mãos com álcool em gel e mantenha o distanciamento social. É uma forma segura e eficaz para evitar um novo pico da doença, principalmente pela variante delta, que está em transmissão comunitária no nosso Estado”, destacou a secretária de saúde Bruna Dornelas.

O boletim epidemiológico deste dia 24/08 aponta que 7.198 pessoas testaram positivo para doença no município, destes 301 morreram por complicações causadas pela doença e 5.850 estão recuperadas. Atualmente o público em geral a partir dos 21 anos e profissionais da indústria acima dos 18 anos estão sendo vacinados. O prefeito anunciou nesta terça-feira que até o final desta semana deve ampliar ainda mais o público a ser vacinado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.