Xexéu: Universidade de Pernambuco, Grupo DP e Associação Comercial de Pernambuco firmam convênio de cooperação técnica

By 29/09/2021 - 19:42outubro 5th, 2021Mata Sul

 

Nesta segunda-feira (27), a Universidade de Pernambuco (UPE) assinou Convênio de Cooperação Técnica junto com o Grupo DP, em Pernambuco representado pela Concretta – Tecnologia e Pavimentação, e o Município de Xexéu/PE, com interveniência da Associação Comercial de Pernambuco (ACP). Estavam presentes o reitor da UPE, Pedro Falcão, o advogado  e presidente da ACP Tiago Carneiro, Carlos Campos, presidente do Grupo DP, e o prefeito de Xexéu, Thiago Gonçalves.

Durante o momento, as entidades afirmaram o comprometimento e ações como a assinatura do protocolo de intenções, de modo que fosse implantado o primeiro quilômetro de pavimento 100% ecológico, no Brasil e na América Latina.  Com propriedades inovadoras e ecologicamente sustentáveis, a novidade promete trazer para o setor de infraestrutura dos transportes uma alta durabilidade, resistência aos esforços mecânicos e ampla versatilidade em sua aplicação. “Mais uma parceria em prol do crescimento do nosso Estado. A Associação Comercial de Pernambuco segue com esse comprometimento social. Um passo de muitos que ainda virão”, celebra Tiago Carneiro.

A cooperativa chega com diversas estratégias de planejamento. Uma delas é a escolha do município de Xexéu, na Zona da Mata Sul, por sua localização estratégica na divisa com Alagoas, onde se demarcou uma área no bairro de Campos Frios. Nesse local, ônibus escolares e veículos de grande porte trafegam por um trecho em aclive com aproximadamente 10 metros de elevação.  Ainda no bairro, haverá a mobilização de engenheiros europeus para a implantação do projeto, que desembarca no Recife neste final de semana.

“A assinatura desse convênio permite que a UPE estude a utilização de bio enzimas para pavimentação de estradas. E com isso ela cumpre seu papel social, que é de contribuir para desenvolvimento em  Pernambuco, incluindo,  mudanças nos padrões de construções de estradas pavimentadas, principalmente no interior do Estado. Assim, promovendo desenvolvimento econômico, social e ambiental orientados para o desenvolvimento sustentável”, explica Márcia Macedo, pesquisadora da Universidade de Pernambuco e doutora em engenharia civil.

A escolha de Pernambuco para a cooperativa técnica se deu por sua localização geograficamente estratégica, além do seu porto em Suape,  e da articulação interinstitucional da ACP, que trouxe todos os partícipes para a união de esforços em volta de uma revolução sem precedentes.

Projeto pioneiro, o Green Soils Technologies (GST) coloca Pernambuco na vanguarda da inovação tecnológica, do desenvolvimento sustentável e na criação de um novo modelo de cooperação, envolvendo a UPE, o empresariado e o poder público. Este projeto piloto, que é o primeiro no Brasil utilizando o GST, traz para Pernambuco, também, o pioneirismo para o uso de materiais não poluentes, 100% ecológico, bioreagente e biodegradável para a infraestrutura viária.

Já na próxima sexta-feira (01), aproveitando o aniversário de 30 anos da emancipação política do município de Xexéu, será entregue a população o resultado destes esforços, contemplando o momento de celebração, unido ao ápice do projeto, que contará com a presença de autoridades, políticos, empresários, acadêmicos e da população local.

A Associação Comercial de Pernambuco – ACP é a mais antiga entidade associativa do setor empresarial de Pernambuco, tendo sido fundada em 1839. Desde seus primeiros anos de vida, a ACP teve como princípio e como estratégia organizacional e de trabalho atuar de forma associativa e com a interação, a mobilização e a participação articulada da classe empresarial pernambucana.

FONTE: Blog do Silvinho

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.