Escolha da vice de João Paulo surpreende apoiadores de Marcelo Santa Cruz

 

 

Posicionamento do Grupo Político de Marcelo Santa Cruz relativo ao processo em que o Partido dos Trabalhadores (PT) e o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) definiram a composição da chapa majoritária para a eleição em Olinda, 2020

Acreditamos em política que se faz de forma horizontal, com ampla participação coletiva, sem qualquer tipo de intolerância, considerando a pluralidade de opiniões. Com companheirismo, lealdade e transparência. Com ética e civilidade em busca da justiça social.

Estes são os princípios que norteiam Marcelo Santa Cruz e o Grupo, desde aquela histórica campanha de militantes sociais, profissionais liberais e estudantes, que no ano de 1992 decidiram pela candidatura para vereador em Olinda. Por 24 anos, em seis mandatos de vereador, Marcelo qualificou o debate político, contribuiu para a elaboração de políticas públicas e fortaleceu o Partido dos Trabalhadores.

No começo desse ano tomamos conhecimento que foram formulados convites para que Marcelo retornasse ao Partido dos Trabalhadores. Trilhando o mesmo feitio de fazer política, em duas reuniões (ainda presenciais) com mais de 100 participantes e com o estímulo de um manifesto com quase 900 assinaturas, o Grupo inicia um projeto político para a disputa eleitoral em Olinda.

Marcelo tem uma história política de compromisso com o ideal socialista e com a unidade das forças progressistas para vencer o fascismo e construir um governo com participação popular, que inverta prioridades, combatendo as desigualdades sociais.

Por conta disto, o Grupo decidiu colocar o nome de Marcelo à disposição do PT para compor a chapa majoritária (PCdoB/PT) nestas eleições de 2020 para a cidade de Olinda.

Durante mais de seis meses Marcelo e o Grupo elaboraram textos, discutiram com lideranças da cidade, articularam-se com representantes de partidos políticos e realizaram diálogos remotos, construindo de forma coletiva a trajetória da pré-campanha no sentido de formular uma proposta politicamente sólida e eleitoralmente forte.

O Grupo e as lideranças representativas que apoiaram Marcelo ficaram surpresos e questionam o processo pelos argumentos preconceituosos e despolitizados para justificar a composição da chapa. Ressaltam-se ainda o desrespeito à decisão do Diretório Municipal do PT em Olinda e o silêncio de lideranças do PT e do PCdoB, destruindo, assim, a esperança e a expectativa do Grupo em contribuir com a elaboração de um programa de governo que primasse pelos direitos humanos e enfrentasse nas urnas as forças do atraso e do fascismo que governam o Brasil e a cidade de Olinda.

“Se não houver frutos, valeu a beleza das flores; se não houver flores, valeu a sombra das folhas; se não houver folhas, valeu a intenção da semente” (Henfil, 1944-1988).

Olinda, 24 de setembro de 2020.

Marcelo Santa Cruz subscreve pelo grupo

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.