“Estou aqui para fazer o que falta pelo Recife”, assegura João Campos

Em debate, o candidato a prefeito do Recife destacou ações prioritárias para uma futura gestão e afirmou que sabe como tirar projetos do papel

Candidato a prefeito pela Frente Popular do Recife, o deputado federal João Campos (PSB) participou, nesta sexta-feira (28), de debate realizado pela TV Globo. Ele destacou ações prioritárias para uma futura gestão e afirmou que sabe como tirar projetos do papel. “Estou aqui para fazer o que falta pelo Recife. E, para fazer isso, é preciso ter capacidade de unir, ter coração e compaixão para enxergar os problemas, mas, principalmente, saber ouvir as pessoas. Quando não se sabe ouvir, pode ter 15 ou 80 anos que vai errar do mesmo jeito”, declarou.

Ressaltando propostas para a geração do emprego e da renda, assim como para as pessoas com deficiência e os idosos, o prefeiturável fez questão de explicar como priorizará cada área. O Crédito Popular do Recife, maior programa deste tipo para uma capital brasileira, será, segundo ele, um dos braços mais fortes para movimentar a economia e empregar as pessoas. Mas também foram citados o Desenvolve Recife, que reunirá uma série de serviços em um único espaço (Sala do Empreendedor e Agência de Trabalho, entre outros), e a agência Invest in Recife, que deve atrair novos investimentos ao município.

Para as pessoas com deficiência, João Campos lamentou a ausência de propostas concretas por parte da postulante do PT e aproveitou a oportunidade para destacar as principais iniciativas a fazer, a exemplo do Centro Dia da Pessoa com Deficiência, dos três Núcleos de Desenvolvimento Infantil (para oferecer terapias integradas às crianças com deficiência intelectual) e as Praças da Infância, com espaço lúdico e terapêutico para crianças com deficiência. “Esse é um tema muito presente em minha vida e na vida da minha família, me faz pensar na dura realidade daqueles que não conseguem garantir um cuidado integral para os seus familiares com deficiência”, enfatizou.

Por fim, João fez uma fala dedicada às pessoas idosas quando apresentou as ações para esse segmento específico da sociedade. “Precisamos priorizar a pessoa idosa na cidade. Vamos instalar o Centro de Convivência para o Público Idoso, construir dois novos parques (Tamarineira e Aeroclube) e ampliar a rede de Academias da Cidade”, pontuou. Acrescenta-se, ainda, a proposta de construção de pistas de caminhada nas praças da cidade para contemplar especialmente os idosos.

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

Com um direito de resposta negado pelo segundo debate consecutivo, a aspirante a prefeita, Marília Arraes (PT), teve que ouvir novamente o questionamento sobre a acusação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) em relação a empregados fantasmas. “A candidata deve explicações ao povo do Recife. Enquanto ela é acusada de ter funcionários fantasmas, eu fiz seleção pública para contratar pessoas para o meu gabinete”, finalizou João Campos. Soma-se à denúncia do MPPE, que pede R$ 156 mil de ressarcimento aos cofres públicos, a gravação de áudio em que o deputado federal Túlio Gadelha (PDT), aliado da petista, afirma que ela sugeriu fazer um esquema de “rachadinha”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.