Justiça Eleitoral combate suposta compra de voto em Timbaúba

Segundo denúncias da população, a atual gestão estaria trocando votos por cestas básicas, no Centro da Cidade

A compra de voto, principalmente nas cidades do interior, é um pratica antiga que se torna mais intensa com a aproximação do das eleições. Na cidade de Timbaúba, Zona da Mata Norte, a justiça mandou parar a doação de cestas básicas que estava sendo realizada de forma duvidosa, na Secretaria de Defesa Social do município.

Vídeos e fotos comprovaram para justiça, que além de existir uma aglomeração grande na frente do prédio do órgão publico, como nunca houve antes, também foram gravados vídeos que mostravam o uso da máquina pública para levar as cestas, às casas dos “eleitores”, em vista das provas apresentadas, pela própria população, que o juiz da cidade deferiu liminar que parasse as doações, alegando ser uma disputa ilegal por evidenciar risco ao resultado útil das eleições.

“ defiro a liminar pleiteada, e determino ao Candidato a Reeleição ao Cargo de Prefeito do Município de Timbaúba-PE e a todos os demais candidatos que sejam agentes público, se abstenham até a data da eleição, ou seja, nos dias 11/11, 12/11, 13/11, 14/11 e 15/11, ambos do ano de 2020, de promover a distribuição gratuita de bens e serviços de caráter social custeados ou subvencionados pelo Poder Público, que possam causar aglomeração e/ou desigualdade na disputa eleitoral até o dia das eleições.

Decisão

2 comentários sobre “Justiça Eleitoral combate suposta compra de voto em Timbaúba

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.