Coluna FalaPE – Liderança de João Campos beneficia grávidas de todo o estado

By 13/05/2021 - 00:00ColunaFalaPE

O Recife vem sendo destaque nacional pela eficiência e organização do processo de vacinação na cidade. A capital pernambucana sempre aparece como contraponto a cenas de aglomeração e longas filas. Todo esse sucesso é fruto da liderança pessoal do prefeito João Campos (PSB), que vem fazendo da vacina e do combate à pandemia uma de suas principais marcas neste início de gestão. Se essa liderança tem sido bem vista entre os recifenses, ela ganha novo capítulo que extrapola os limites da capital.

Isso porque, na última terça (11), o prefeito anunciou que abriria para os mulheres grávidas e que tiveram filho há menos de 45 dias, dos demais municípios do estado a imunização com as doses da vacina da Pfizer do Recife, garantindo a vacinação de 100% das grávidas e puérperas recifenses.

Naquele dia, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) havia proibido a utilização de doses da AzteaZeneca/Oxford para as grávidas e puérperas, causando apreensão sobre a continuidade e garantia de vacinas para esse grupo. Desde o início da vacinação desse grupo, o Recife utilizou exclusivamente a vacina Pfizer, já testada para grávidas e só o Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes detinham as doses da Pfizer, pelas particularidades técnicas do armazenamento da vacina.

No anúncio, o prefeito detalhou que o Recife defenderia a posição no Comitê Intergestor Bipartite (CIB), que reúne secretarias municipais de Saúde e a Secretaria Estadual de Saúde. Pois bem, ontem o CIB deliberou que não só o Recife, mas todas as cidades que tenham capacidade de armazenar a Pfizer servirem como polos regionais para vacinar pernambucanas grávidas e puérperas de todas as cidades. Foi a prova que liderança política, também dando o exemplo, pode fazer a diferença.

PESQUISA – Pesquisa do instituto Datafolha, divulgada, nessa quarta-feira (12), pelo jornal Folha de S.Paulo, aponta que ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 41% das intenções de voto no primeiro turno, seguido por Jair Bolsonaro (sem partido) com 23%, Sergio Moro (sem partido) com 7% e Ciro Gomes (PDT) com 6%. A pesquisa também traz o apresentador Luciano Huck (sem partido) com 4% e o governador de SP, João Doria, com 3%. O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) e João Amoedo (Novo) aparecem empatados com 2% das intenções de voto. Somados, os adversários de Lula têm 47%, seis pontos percentuais a mais do que o ex-presidente.

PESQUISA 2 – Em um possível 2º turno entre Lula e Bolsonaro, o candidato do PT teria 55% das intenções de voto contra 32%. O ex-presidente receberia votos dos eleitores de Dória, Ciro e Luciano Huck, enquanto o Bolsonaro teria votos do ex-ministro da Justiça Sergio Moro. O levantamento do Datafolha foi realizado entre os dias 11 e 12 de maio em 146 cidades e com 2.071 pessoas. Em um 2º turno com Moro, Lula teria vantagem (53% a 33%). Contra Doria, o resultado seria 57% a 21% a favor do petista.
Jair Bolsonaro teria um empate técnico em um 2º turno com Doria, com 39% das intenções de voto para o presidente e 40% ao governador de SP. Bolsonaro perderia para Ciro Gomes (36% a 48%).

RECUPERAÇÃO FISCAL – A Prefeitura de Araripina está com o Programa de Recuperação Fiscal da Dívida Ativa aberto para negociação com os contribuintes, pessoas físicas e jurídicas, que possuam algum débito com o município. Instituído pelo Decreto Lei nº 009 de 12/01/2021, o ProRefis é uma oportunidade para obtenção de descontos em multas e juros. Para o pagamento à vista, os descontos são de 100% em multa e juros. Para outros prazos – de 02 a 24 meses – os descontos são aplicados conforme o prazo escolhido pelo contribuinte. As negociações são realizadas na Secretaria de Finanças, Arrecadação e Tributos e mais informações podem ser obtidas pelos telefones (87) 38732573 ou 988129499.

DÍVIDA – Chegou mais uma cobrança para a Prefeitura de Garanhuns. Desta vez é a Compesa quem aciona na Justiça o município, por um débito de R$ 800.534, 63. Com isso, o montante de dívidas herdadas da administração anterior chega à casa dos R$ 111 milhões. Algumas pessoas preferem que não se toque neste assunto. Querem que o passado seja esquecido. Mas como ignorar a falta de tanto dinheiro, que prejudica mais a população em geral do que o próprio prefeito? Ora, o prefeito Sivaldo Albino, tem o salário garantido todo mês. Com débito ou não ele vai receber, assim como o vice-prefeito, os secretários e os funcionários.

O povo quer saber: como o resultado de mais uma pesquisa chegou ao Palácio do Planalto?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.